A História do CD

 

Foto da gravação

História

A idéia para a gravação deste CD surgiu em uma conversa com o meu amigo e parceiro Wolney Unes, onde comentei a minha intenção de gravar obras inéditas de compositores brasileiros para violino e cordas. Essa idéia vinha-se desenvolvendo desde o período que fui diretor artístico da Orquestra de Câmara Goyazes de 2003 a 2008.

A escolha do repertório baseou-se em compositores brasileiros com quem tive o privilégio de ter um contato pessoal, e onde pude me envolver diretamente com as obras aqui apresentadas.

Jaime Zenamon, violonista e compositor é um amigo de longa data. Tive a oportunidade de tocar e gravar várias obras dele nos anos noventa, tanto na Alemanha quanto no Brasil. Em 2007 dei a sugestão ao Jaime que escrevesse um concerto para violino e cordas. Recebi o manuscrito do concerto, intitulado “Katabasis”, em 2008, e no mesmo ano apresentei a estreia desta obra em Curitiba, acompanhado pela Orquestra Sinfônica do Paraná.

Conheço o compositor Henrique de Curitiba desde a minha juventude, quando era integrante da Orquestra de Câmara de Blumenau em meados dos anos oitenta, onde tocávamos muitas de suas obras. Recen web traffic analyzer
tem ente pude conviver com ele quando morou por três anos em Goiânia, de 2003 a 2006, como professor convidado na Escola de Música e Artes Cênicas da UFG. Essa obra “Vocalize”, foi escrita originalmente para canto e piano e dedicada à exímia cantora goiana, Ângela Barra. O compositor fez uma versão para canto e orquestra de cordas e me mostrou a partitura sugerindo que poderia ser tocada no violino com algumas modificações, que fizemos juntos. Em 2006, quando ainda estava à frente da Orquestra de Câmara Goyazes, realizamos um concerto dedicado às suas obras, apresentando pela primeira vez esta composição.

A “Cantigantiga”, do compositor Estércio Márquez Cunha, tem uma estória interessante. No final de 2010 fui convidado para tocar uma sua sonata para violino e piano, de caráter nacionalista que tem no seu segundo movimento uma linda melodia em forma de canção. Como tinha a intenção de inserir neste CD uma obra de um compositor goiano, pedi ao Estércio que fizesse uma versão deste movimento para violino e orquestra. Em janeiro de 2011 recebo a obra pronta que algumas semanas depois gravamos neste CD. Nasce assim a primeira composição para violino e cordas de Goiás.

Duas obras orquestrais completam este álbum: a “Serenata Noturna” do Henrique de Curitiba e a “Modinha Imperial” do Francisco Mignone.

Um projeto desta magnitude não é possível realizá-lo sozinho, portanto gostaria de agradecer todas as pessoas que contribuíram, e que foram muito importantes para o êxito desta gravação: Anselmo Pessoa Neto, Pro Reitor de Extensão e Cultura da UFG, Ana Guiomar Rego Souza, Diretora da Escola de Música e Artes Cênicas da UFG, Anselmo Guerra, Coordenador do Laboratório de Pesquisa Sonora da UFG, Instituto Casa Brasil, Centro Cultural UFG, Karina Graf Morozowicz, e ao incondicional apóio da minha família, Juliana, Leonardo, Ragnhild, Décio e Lea.

Alessandro Borgomanero

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*